Menu

Com longos tabus, Bahia e Vitória decidem hoje o título baiano

TRagora 6 anos atrás

O retrospecto prova que o Vitória tem amplo favoritismo quando enfrenta o rival Bahia no Barradão. São 51 clássicos, com 26 triunfos do rubro-negro, 14 empates e 11 derrotas – incluindo o W.O. deste ano, que oficialmente ficou com placar de 3×0 para o tricolor.

Ao contrário do que as duas torcidas imaginam, porém, quando o Ba-Vi é pela final de algum campeonato e o jogo da volta é no Barradão, a força da Toca do Leão não se faz tão presente. E isso gera um tabu para o Vitória, que precisa vencer o duelo deste domingo (8), às 16h, para ser tricampeão baiano. O Bahia só precisa do empate, pois ganhou na Fonte Nova por 2×1, domingo passado.

O Barradão já recebeu dez jogos decisivos de título entre a dupla. Foram cinco empates, três triunfos do Leão e dois do tricolor.

O Vitória não vence o jogo da volta no Barradão desde 2004. Naquele ano, o primeiro Ba-Vi da final do Baianão, na Fonte Nova, terminou empatado em 1×1. O Leão, que já tinha a vantagem de jogar por dois empates, venceu na volta por 1×0, gol de Arivélton.

A outra única vez que o Vitória ergueu a taça com um triunfo em casa sobre o Bahia foi em 2000. Após 1×1 na Fonte Nova, o time de Arturzinho venceu por 3×1 no Barradão, gols de Juninho Petrolina, Fernando e Cláudio. Marcone, contra, fez o do Esquadrão.

De 2004 para cá, o Leão levantou mais cinco troféus em seu estádio diante do rival. Na maioria deles, garantiu o título vencendo o jogo de ida, seja na antiga Fonte Nova, na Arena ou em Pituaçu.

Em 2005, empatou em 0x0 no Barradão depois de um 2×2 na Fonte e levantou o título graças à vantagem. Em 2009, empatou em 2×2 em casa, mas havia vencido em Pituaçu por 2×1.

Em 2010, chegou a perder a volta por 2×1, mas em Pituaçu havia vencido por 1×0 e contou com a vantagem. O 7×3 na Arena no jogo de ida de 2013 tirou toda a emoção do jogo da volta, 1×1. O último título foi no ano passado: 1×1 na Fonte e 0x0 no Barradão.

O primeiro
O primeiro título da história rubro-negra erguido no Barradão sobre o Bahia aconteceu nessas condições: triunfo na Fonte Nova e administração do resultado na volta.

Foi em 1997. O Vitória foi campeão depois de vencer os dois turnos sobre o Bahia. Na final do primeiro, o Leão fez 4×1 na Fonte Nova e perdeu em casa por 3×1. Na decisão do segundo, venceu por 3×0 no mando tricolor e perdeu por 1×0 no Barradão.

Falta só uma curiosidade: em 2007, o Vitória levantou o troféu no Barradão, após um empate em 2×2. Mas como era um quadrangular final, o título já havia sido garantido na rodada anterior, ao vencer o Poções por 2×1, fora de casa.

Primeiro tri baiano do Vitória foi também o primeiro título sobre o Bahia no Barradão, em 1997 (Foto: Welton Araújo/Arquivo CORREIO)

Títulos do Bahia
Do lado tricolor, o tabu é o de não conquistar um título no palco da final de hoje desde 2002. E foi pela Copa do Nordeste. Naquele ano, sob o comando do ídolo Bobô, o Bahia venceu o jogo de ida por 3×1 na Fonte. Gols do trio Nonato, Sérgio Alves e Robgol.

No Barradão, o Leão tinha que vencer por dois gols de diferença e contar com a vantagem no regulamento, mas o jogo acabou em 2×2. Nonato fez dois para o tricolor, Róbson Luiz e Fernando marcaram para o Vitória.

Pelo Baianão, o primeiro e único troféu estadual erguido pelo Bahia no Barradão foi há 20 anos, em 1998. Naquele ano, o Esquadrão venceu os dois turnos, ambos decididos no estádio rubro-negro.

Artilheiro do Baianão de 1998, Uéslei vibra com a primeira conquista tricolor dentro do Barradão (Foto: Haroldo Abrantes/Arquivo CORREIO)

No primeiro, o Bahia empatou na Fonte Nova em 0x0 e venceu por 3×0 no Barradão. No segundo e decisivo turno, perdeu o jogo da volta na casa do rival por 1×0, mas havia vencido em casa por 2×0.

Curiosidade: o último título conquistado pelo Bahia sobre o Vitória foi com o rival como mandante, mas não no Barradão. Em 2014, o estádio estava em obras para a Copa do Mundo, e a decisão foi em Pituaçu. O rubro-negro tinha a vantagem e não venceu: 2×0 na Fonte Nova e 2×2 na volta.

Hoje, só há uma certeza: um longo tabu cai.

- Anúncio -
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

- Anúncio -