Com cinco artigos aprovados, professores e estudantes do curso técnico subsequente de meio ambiente do Campus Jacobina do IFBA participarão, mais uma vez, do Congresso Nacional de Meio Ambiente de Poços de Caldas, que, neste ano, será excepcionalmente virtual devido ao contexto da pandemia.
Segundo o professor e biólogo Marcos Reis, as propostas desenvolvidas são importantes por promoverem uma “educação para a prática”. “Enquanto pesquisadores e cidadãos, os estudantes envolvidos na produção dos artigos têm contato maior com os diversos temas abordados em sala de aula, no estágio ou no ambiente de trabalho, amadurecendo, também, a consciência ambiental”, comenta o docente.
Para Milena Gomes, aluna do 4º semestre do curso e autora do estudo Impactos Ambientais Causados pela Implantação de Torres Eólicas, em parceria com a colega Rafaela Araújo, a experiência foi gratificante. “É  a primeira vez que participo do Congresso. Troquei muito conhecimento durante o percurso de elaboração do artigo, aperfeiçoando a visão crítica acerca do assunto, sobre o qual sempre tive muita curiosidade”, pontua.
Saiba Mais
Além desse trabalho, outros quatro foram aprovados para apresentação, como é o caso do Viveiro de Mudas de Espécies Nativas, Frutíferas e Medicinais, montado no próprio campus. O estudo conta com autoria dos docentes Débora Maia (socióloga), Leandro Rafael Prado, eng. ambiental e atual coordenador do curso técnico de meio ambiente, Bruna Iohanna Oliveira (bióloga), Cristian Lins (químico) e Marcos Reis.
Proposta multidisciplinar, o viveiro promoverá integração maior entre os diversos componentes curriculares e estreitamento das relações do campus com a comunidade externa, tendo por principal objetivo produzir mudas de plantas nativas da Caatinga e medicinais (nativas e exóticas) para fins de educação ambiental. Além da montagem do viveiro, a equipe envolvida, que inclui estudantes, realiza, periodicamente, coleta das sementes, aquisição do material de plantio, além de fazer o reaproveitamento de resíduos sólidos, preparando substratos, seguido do plantio e da manutenção das mudas. No total, já foram produzidas 80 mudas.
A produção de receitas através de cascas, sementes e talos de frutas e verduras é outro tema em evidência, que dialoga diretamente com os demais estudos desenvolvidos: Compostagem de Resíduos Sólidos Orgânicos Domésticos: Alternativa de Baixo Custo para a Produção de Adubo e Redução de Resíduos, autoria das alunas Gabriely Santana e Sueli Costa, e Resíduos Sólidos Urbanos em Jacobina – BA, de Ana Carolina Ferreira.
COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário