Em novembro foram criadas 99.232 vagas de emprego formal no país, informou nesta quinta-feira (19) o Ministério da Economia. Os dados constam do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Novembro foi o oitavo mês consecutivo de criação de vagas. Este também é o melhor resultado para o mês desde 2010, quando foram gerados 138.247 novos postos de trabalho.

O saldo do mês passado é resultado de 1.291.837 admissões e 1.192.605 demissões.

De acordo com o Ministério da Economia, o resultado positivo foi puxado pelo comércio e pelos serviços. Cinco dos oito setores econômicos mais demitiram do que contrataram. Veja abaixo:

  • comércio: +106.834
  • serviços: +44.287
  • serviços industriais de utilidade pública: +419
  • extrativa mineral: -290
  • administração pública: -652
  • construção civil: -7.390
  • agropecuária: -19.161
  • indústria: -24.815

Todas as regiões do país tiveram saldo positivo, exceto o Centro-Oeste, que fechou 5.138 vagas. O Sudeste foi a região que mais contratou, com 51.060 novos empregos, seguido pelo Sul (28.995), Nordeste (19.824) e Norte (4.491).

Das 27 unidades da federação, 21 criaram novos empregos, e São Paulo teve o maior saldo positivo (+23.140).

De janeiro a novembro, o país registra 948.344 novos empregos formais. O saldo é o maior para o período desde 2013, isto é, em seis anos.

COMPARTILHE

Sobre o Autor

Ex-vereador e Ex-presidente da Câmara de Vereadores de Jacobina, Carlos de Deus é formado em Administração de Empresas pela Universidade Norte do Paraná. Diretor-presidente do jornal Tribuna Regional e do site TrAgora.

Deixe Um Comentário