O presidente Jair Bolsonaro repetiu nesta sexta-feira que haverá  uma “mudança” na Petrobras, sem explicar a que se refere. Bolsonaro afirmou que não irá interferir na política de preços da empresa, mas disse que o cálculo do preço dos combustíveis não pode ser um “segredo de Estado”. As ações da empresa caem mais de 7%, com temor de investidores de que haja ingerência política sobre a estatal.

“Anuncio que teremos mudança, sim, na Petrobras. Jamais vamos interferir nessa grande empresa, na sua política de preços. Mas o povo não pode ser surpreendido com certos ajustes. Faça-os, mas com previsibilidade. É isso que nós queremos”, disse o presidente, durante visita a Sertânia (PE).

Após as declarações de Bolsonaro, membros do Conselho de Administração da Petrobras já estão montando uma estratégia para reforçar a blindagem da companhia de uma possível interferência do governo de Jair Bolsonaro, destacou uma fonte do mercado a par das conversas.

COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário