O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta sexta-feira que o presidente Jair Bolsonaro telefonou para ele do hospital, “entubado”, para dizer que não quer a criação de uma nova CPMF na reforma tributária.
— Estávamos simulando um imposto de transação financeira, só que o presidente sempre foi contra esse imposto e pediu pra não colocar — afirmou Guedes em entrevista a correspondentes estrangeiros no Rio de Janeiro.
O ministro confirmou que a equipe econômica trabalhava com uma alíquota de 0,4% para o tributo sobre pagamentos, mas, mostrando irritação, afirmou que os números não deveriam ter sido levados a público ainda.
Segundo Guedes, o ex-secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra, exonerado esta semana, já havia pedido para deixar o cargo “inúmeras vezes” por achar que estava atrapalhando o governo.
— Eu dizia: se você tiver que cair um dia que caia junto com o imposto — afirmou Guedes.
PIB maior em 2020
Guedes, afirmou ainda que, com o avanço das reformas, há chance de o Produto Interno Bruto (PIB) do país crescer até 2,5% em 2020.
— Quem fez o Orçamento do ano passado foi o outro governo, eles botaram (crescimento de) 2,5%, e eu sabia que não ia ser 2,5% porque não fizemos as reformas. Agora, sim, fizemos as reformas e quem sabe ano que vem vai ser 2,5% — disse Guedes. — Eu por exemplo acho que tem uma boa chance de o país se mover bem ano que vem. (Pode ser crescimento de) 2,5%, pode ser 1%, 1,5%, não sei — acrescentou.
Para este ano, ele diz não ter certeza se o crescimento será de 0,8% ou 1%.
Economistas projetam um crescimento de 0,87% para 2019 e de 2,07% para o próximo ano, segundo o último relatório Focus do Banco Central com estimativas do mercado.
Em entrevista a correspondentes estrangeiros, Guedes afirmou, ainda, que é “fake” a informação de que o presidente Jair Bolsonaro quer derrubar a regra do teto de gastos.
— Bolsonaro está 100% fechado comigo no teto de gastos — afirmou o ministro.
No início do mês, Bolsonaro defendeu a preservação do teto de gastos, afirmando que ceder nessa questão seria “abrir uma rachadura no casco do transatlântico”.
O Globo
COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário


Desenbahia
BAN-728-X90-PX-mulher