A Bahia criou 4.565 postos de trabalho com carteira assinada em setembro de 2019, resultado da diferença entre 49.567 admissões e 45.002 desligamentos no período. As informações são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgadas nesta quinta-feira (17) e sistematizadas pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia da Secretaria do Planejamento (Seplan).
“Este é um resultado importante, que demonstra o dinamismo econômico da Bahia, que segue liderando o Nordeste com 38.002 novos postos de trabalho no acumulado deste ano. Vale destacar que a Construção Civil vem se destacando como o setor da economia que mais tem gerado novos empregos, com saldo positivo de 15.420 neste período, impulsionado pelas obras públicas tocadas pelo Governo do Estado com a construção de hospitais, policlínicas, estradas, escolas, habitações populares, sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário, dentre outras obras”, destacou o secretário estadual do Planejamento, Walter Pinheiro.
Já o secretário estadual de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, Davidson Magalhães, ressaltou a capilaridade dos empregos gerados. “Os números comprovam que as políticas públicas adotadas pelo Governo da Bahia e direcionadas à geração de emprego são acertadas. Este não é um resultado isolado, uma vez que o estado vem liderando o Nordeste o ano inteiro. Esta geração vem ocorrendo nos mais diversos setores da economia, e com capilaridade por todo interior”, disse.
A Bahia exibiu registro positivo para setembro no terceiro ano consecutivo. O resultado ficou acima do verificado no mês de agosto, quando 3.392 postos de trabalho foram criados, sem as declarações fora do prazo.
Setorialmente, em setembro, sete segmentos contabilizaram saldos positivos: Construção Civil (+2.145 postos), Comércio (+1.236 postos), Serviços (+624 postos), Indústria de Transformação (+501 postos), Administração Pública (+230 postos), Extrativa Mineral (+120 postos) e Serviços Industriais de Utilidade Pública (+110 postos).
Nos primeiros nove meses de 2019, sete setores de atividade registraram saldos positivos: Construção Civil (+15.420 postos), Serviços (+10.800 postos), Indústria de Transformação (+6.441 postos), Agropecuária (+5.016 postos), Administração Pública (+785 postos), Extrativa Mineral (+633 postos) e Serviços Industriais de Utilidade Pública (+562 postos).
No Nordeste, sete estados totalizaram acumulados positivos em 2019. A Bahia foi seguida por Maranhão (+9.418 postos), Pernambuco (+5.895 postos), Ceará (+5.090 postos), Paraíba (+4.674 postos), Piauí (+3.299 postos) e Rio Grande do Norte (+2.040 postos).  Em contrapartida, dois estados nordestinos registraram acumulados negativos: Alagoas (-2.240 postos) e Sergipe (-1.065 postos).
COMPARTILHE

Sobre o Autor

Ex-vereador e Ex-presidente da Câmara de Vereadores de Jacobina, Carlos de Deus é formado em Administração de Empresas pela Universidade Norte do Paraná. Diretor-presidente do jornal Tribuna Regional e do site TrAgora.

Deixe Um Comentário


Desenbahia
BAN-728-X90-PX-mulher