O Bahia nega ter quebrado o limite de inscrição de jogadores vindos de outros clubes da Série A do Brasileirão. Dos sete atletas contratados recentemente, seis têm ou tinham vínculos com outros times da competição, e o regulamento diz que o limite é cinco. O Bahia sustenta que dois deles (o atacante Lucca, emprestado pelo Corinthians, e o zagueiro Wanderson, comprado em definitivo do Athletico-PR) não estavam inscritos na competição por esses clubes, já que vinham atuando no exterior, por empréstimo (Lucca estava no Al-Rayyan, do Catar, e Wanderson estava no Shimizu S-Pulse, do Japão).

O que diz o Bahia

O presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, falou a um programa de rádio oficial do clube sobre o assunto na noite desta terça-feira. O dirigente se diz tranquilo por entender que dois desses seis contratados (Wanderson e Lucca) não estavam aptos a defender Athletico-PR e Corinthians, respectivamente, já que vinham atuando no exterior por empréstimo e, segundo ele, não estavam inscritos por esses clubes no Brasileirão.

O presidente do Bahia disse:

– Estamos muito tranquilos. Sabíamos que, em alguma hora, pela quantidade de contratações que o Bahia fez na virada da Copa América, talvez o clube brasileiro com maior número de contratações na Série A, em alguma hora ia surgir algum questionamento. Mas, para deixar a torcida tranquila, a gente consultou a CBF, para ter muita segurança dos nossos passos. A CBF, oficialmente, já disse que a gente está absolutamente regular. A norma fala em cinco transferências entre clubes da Série A, mas ela tem uma lacuna, um espaço, que permite que jogadores que estejam jogando fora do Brasil, como é o caso de Lucca e Wanderson, não sejam contabilizados para efeito desses cinco atletas.

– Tanto Lucca como Wanderson jamais tinham sido inscritos no Campeonato Brasileiro pelos seus clubes respectivos, jamais estiveram aptos a jogar, não estavam nem no Brasil. Justamente por isso, eles não são contabilizados para efeito dessa norma. Então o Bahia está bem tranquilo – completou Bellintani.

COMPARTILHE

Sobre o Autor

*Atuou como Repórter nos jornais O Paraguaçu (Itaberaba/BA), Primeira Página (Jacobina/BA) e Oeste Hoje (LEM/BA). Sites: Camaçari Fatos e Fotos e Nossa Metrópole (Camaçari/BA). Atualmente, edita o portal TRagora e é Repórter do jornal Tribuna Regional.

Deixe Um Comentário