Apesar da laicidade do Estado, Executivo e Legislativo não tem se entendido quando os assuntos são eclesiais. Foi publicado no Diário Oficial da Assembleia Legislativa da Bahia o envio da mensagem 5.216/2020, assinada pelo governador Rui Costa (PT), com o projeto de lei que cria o dia 13 de agosto – dia dedicado a Santa Dulces dos Pobres no âmbito religioso da Arquidiocese de Salvador – como data em homenagem a religiosa no calendário do Estado.

Porém, a própria Assembleia aprovou e o governador sancionou outro dia dedicado a Santa: 13 de outubro.

A medida partiu da matéria de autoria do deputado Marquinho Viana (PSB), que quis contemplar a data da canonização e não o dia comemorado pela Igreja.

O arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, chegou a se manifestar por causa da incongruência.

A sanção de Rui ocorreu no início de setembro do ano passado com publicação via Diário Oficial do Estado.

Caso o novo projeto passe mais uma vez no Plenário da AL-BA, Santa Dulce teria dois dias fixados no calendário de datas comemorativas do Estado: um em agosto e outro em outubro.

COMPARTILHE

Sobre o Autor

Ex-vereador e Ex-presidente da Câmara de Vereadores de Jacobina, Carlos de Deus é formado em Administração de Empresas pela Universidade Norte do Paraná. Diretor-presidente do jornal Tribuna Regional e do site TrAgora.

Deixe Um Comentário


Coronavírus