Após o pronunciamento do secretário especial da Cultura, Roberto Alvim, no qual utiliza discurso de Joseph Goebbels , ministro da Propaganda nazista (clique aqui), sua permanência no governo ficou insustentável.  De acordo com informações da Folha de S. Paulo, depois das críticas e da forte pressão política, o Palácio do Planalto informou a lideranças do Congresso que Alvim será demitido.
O prefeito ACM Neto e  o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia,  estão entre as autoridades que repudiaram de forma veemente o discurso e pediram o afastamento de Alvim.
Até mesmo o filósofo Olavo de Carvalho, ideólogo da família Bolsonaro, se pronunciou contra a falta do secretário da Cultura. “É cedo para julgar, mas o Roberto Alvim talvez não esteja muito bem da cabeça. Veremos”, disse ele.
COMPARTILHE

Sobre o Autor

Ex-vereador e Ex-presidente da Câmara de Vereadores de Jacobina, Carlos de Deus é formado em Administração de Empresas pela Universidade Norte do Paraná. Diretor-presidente do jornal Tribuna Regional e do site TrAgora.

Deixe Um Comentário