A decisão do Tribunal de Justiça Desportiva da Bahia (TJD-BA) no julgamento sobre as ocorrências do Ba-Vi realizado no dia 18 de fevereiro foi sentenciada na terça-feira, 27, mas a história não acabou.

Isso porque o procurador Ruy João deu entrada nesta quarta, 28, em uma liminar, por meio de uma medida inominada direcionada ao presidente do TJD, Hélio Menezes, solicitando a suspensão das próximas duas rodadas do Campeonato Baiano.

O objetivo é, de acordo com Ruy João, para que seja aguardado o julgamento final do recurso, que ainda será interposto pelo pleno do TJD.

Na petição, Ruy João solicita que se observe o ‘Princípio da Celeridade’, a fim de que o Vitória seja julgado em próxima instância. A acusação da procuradoria pede o rebaixamento do Leão para a segundona estadual em 2019.

Bahia convoca Conselho

Além do procurador, o Bahia também se manifestou contra a decisão do TJD-BA. O clube emitiu uma nota, convocando seu Conselho Deliberativo para uma reunião, em caráter de urgência, que seria realizada na noite desta quarta.

“A Diretoria Executiva convidou todos os conselheiros do clube em caráter de urgência para uma reunião, nesta quarta-feira, 28 , com o objetivo de debater e deliberar sobre o julgamento do TJD e suas consequências para o campeonato e para o futebol baiano”, dizia a nota.

Vitória também recorre

O Vitória anunciou que também irá recorrer da decisão anunciada terça-feira pelo TJD-BA. A principal discordância é em torno da multa de R$ 100 mil, aplicada no julgamento.

“Discordamos da aplicação da multa de R$ 100 mil, principalmente em face das absolvições. Não faz sentido aplicação de multa. Sobre os atletas, acreditamos que precisavam ser punidos, mas para alguns as penas foram severas ”, disse o diretor jurídico, Roberto Dantas.

COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário