A cientista Sarah Gilbert, uma das líderes da pesquisa que desenvolve a vacina para Covid-19 da Universidade de Oxford, afirmou que o estilo de vida das pessoas e a maneira como se relacionam com o meio ambiente propicia a disseminação de zoonoses com potencial pandêmico, assim como a Covid-19. A informação está em reportagem do portal Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias.
Ela cita o estilo de vida moderno, com o aumento de viagens internacionais, da densidade populacional e do desmatamento florestal como esses fatores que contribuem com o aumento da disseminação das doenças infecciosas capazes de ser naturalmente transmitidas entre outros animais e seres humanos.
Em entrevista ao jornal The Independent, Sarah afirma que “devido à forma como as coisas estão acontecendo no mundo, é provável que tenhamos outras infecções zoonóticas causando surtos no futuro”, disse. “Todas essas coisas tornam mais provável que esses surtos aconteçam e algo se espalhe”, completou.
Sarah também acredita em um novo surto de outra cepa de influenza potente, semelhante à observada durante a epidemia de 2017 e 2018, vai aparecer de novo. “Vai acontecer de novo, (mas) não sabemos que subtipo de gripe será”, contou.
Dados da Organização Mundial da Saúde mostram que, cerca de um bilhão de casos e milhões de mortes ocorrem todos os anos por doenças zoonóticas. Cerca de 60% das doenças infecciosas emergentes foram provocadas por um “salto” de animais para humanos.
COMPARTILHE

Sobre o Autor

Deixe Um Comentário