Menu

39ª Missão da Terra denuncia a privatização das águas e da terra

TRagora 6 anos atrás

        Foto: romeiros lotam avenida em Capim Grosso-BA.

 

A Comissão Pastoral da Terra da Bahia e a paróquia de São Cristóvão de Capim Grosso, da Diocese de Bonfim, realizou no domingo, 16, a 39ª Missão da Terra na cidade de Capim Grosso.  Este  ano  a tradicional romaria católica teve como tema  “Terra e Água, Fontes de Paz e de Bem Viver” e  lema “O fruto da justiça será a paz” (Isaías 32, 17).

“Na romaria anunciamos a vitória da vida, a organização do povo, o reencontro com a terra prometida e a nossa convivência” (CPT)

Nesta edição, a romaria denunciou a privatização das águas, a concentração da terra, os projetos que destroem a biodiversidade e serve de lucro às custas de muitas vidas. Durante a marcha ocorreram diversas paradas, onde foram denunciadas as diversas formas de violência que sociedade brasileira vem sofrendo, através de apresentação de peças teatrais e jograis em protesto a violência contra a mulher, contra os indígenas, os idosos, contra os jovens, principalmente contra os jovens negros e da periferia. Romeiros e religiosos  denunciaram a degradação do meio ambiente na cidade de Capim Grosso, clamando pela preservação da lagoa que deu origem a cidade, e conclamaram a toda a sociedade a se unir pela proteção das Serras das Jacobinas e das águas da região.

           Foto: protestos contra a violência.

O evento foi abrilhantado com a presentações culturais com poesias, músicas, paródias, teatro produzidas pelos romeiros, jovens estudantes e membros da comunidade católica local, e finalizado com missa ecumênica, celebrada pelos padres e párocos das paróquias que integram a diocese de Bonfim.

                Foto: Missa Ecumênica

Estiveram presentes centenas de fiéis católicos,  representantes de diversos movimentos sociais que pautam a reforma agrária, trabalhadores rurais, assentados, acampados e quilombolas de diversos municípios da Bahia, que embalados por cânticos de fé, louvores e leituras bíblicas, marcharam e renovaram o compromisso de anunciar o evangelho e lutar por justiça social.

Foto: chegada dos romeiros a igreja matriz.                                                             

As romarias da Terra e das Águas acontecem por todo o Brasil e são manifestações religiosas em que fé e vida se mesclam e os clamores dos povos do campo e da cidade se fazem ouvir. Buscam através da fé a transformação e a construção de uma sociedade mais justa e fraterna.

Em 1979 a Diocese de Bonfim promoveu a 1ª Missão da Terra, acolhida na cidade de Monte Santo-BA, santuário da terra da Santa Cruz. Foi um momento histórico que que continua até hoje sendo celebrada em várias paróquias da  diocese. Ao longo dos anos, a Missão da Terra se consolidou como um momento forte de celebração da vida e reconhecimento da importância de garantir a preservação e a distribuição igualitária da água e da terra. Uma vez que, a igreja defende que Deus criou a terra e a água para que haja vida e em abundância para todos os seres.

O celebrante Padre Luiz, informou que este é o ano que a Igreja constituiu como Ano Nacional dos Cristãos Leigos e Leigas, seguindo o convite de Jesus: “Vós sois o sal da terra e vós sois a luz do mundo” (Mateus 5,13-14).

“A missão para a qual Jesus nos convoca, nos deve levar a sair de nós mesmos, iluminar o mundo e dar a ele sabor e gosto. Na luta pela terra e pela água, que são “fontes de paz e de bem viver”, estamos dando gosto à nossa vida e à sociedade em que vivemos. Nossa luta já é vitoriosa porque Deus vai à nossa frente como na conquista da terra pelo povo hebreu, conforme conta o Antigo Testamento”, disse Padre Luiz em homilia aos fiéis presentes.

 

Redação TRagora

- Anúncio -
Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

- Anúncio -